14ª Volta a Portugal de Juniores

A 14ª edição da Volta a Portugal de Juniores foi para a estrada na quinta-feira, dia 22 de agosto, com o prólogo na Guarda, e terminou no domingo após três etapas no distrito.

O pelotão contou com 167 corredores, em representação de 25 equipas, das quais 19 eram portuguesas, quatro espanholas, uma belga e outra colombiana. Os ciclistas entram em prova no primeiro dia, num contrarrelógio individual de 5,6 quilómetros na cidade da Guarda. A primeira etapa em linha teve lugar na sexta-feira, entre Celorico da Beira e a Mêda, tendo sido instalada a meta na Av. Gago Coutinho e Sacadura Cabral, em frente ao Agrupamento de Escolas. No sábado, o pelotão partiu de Figueira de Castelo Rodrigo rumo ao Sabugal (130 quilómetros). A etapa-rainha e última da Volta dos juniores correu-se no domingo e ligou Fornos de Algodres a Seia.

O belga Tijs Verstappen (Maes CT Glabeek) venceu a primeira etapa em linha da Volta a Portugal de Juniores, mas o português João Carvalho (Bairrada) seguiu de amarelo, após os 118,2 quilómetros que ligaram Celorico da Beira a Mêda. O calor não inibiu os corredores de mexerem com a corrida. O belga Siebe Deweirdt (Maes CT Glabeek) atacou logo no início da jornada, pedalando largos quilómetros em solitário, tendo como prémio a vitória nas duas metas volantes do dia, a segunda já com a companhia, na frente, de João Silva (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact, Renan Quadri (Tensai/Sambiental/Santa Marta), Josep Tomás (Giménez Ganga/Primoti/Tocobike) e Manuel Barbosa (Fortunna/Maia).

Na única montanha do dia, João Silva atacou para passar na frente e vestir a camisola de melhor trepador. Alcançou esse objetivo, mas não foi muito mais longe, porque o pelotão absorveu todos os fugitivos a 20 quilómetros da meta. O pelotão compacto foi sol de pouca dura. A cerca de 10 quilómetros da chegada atacaram cinco corredores, que discutiram entre eles a vitória, na longa reta em empedrado de Mêda. Tijs Verstappen foi o melhor, concluindo a tirada com 3h11m31s, menos 2 segundos do que Flávio Fernandes (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) e menos 4 segundos do que Abner Umba (Team Ingenería de Vías/Monsalud), segundo e terceiro.

O pelotão gastou mais 28 segundos do que o vencedor e foi neste grupo que chegaram os principais candidatos à geral, entre os quais João Carvalho, que segurou a primazia na classificação geral. Fábio Fernandes (Efapel/Escola de Ovar) mantém a segunda posição, a 2 segundos, e Daniel Dias (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) continua no terceiro posto, a 6 segundos.

 

Galeria Multimédia

Reportagem de Vídeo
Galeria de Fotografias

Créditos: Federação Portuguesa de Ciclismo