Arte e filatelia marcaram o fim-de-semana

No sábado foi inaugurada a exposição de desenho “Mural das lamentações da humanidade” na Casa da Cultura. No domingo, a Biblioteca Municipal recebeu um encontro de colecionadores de selos, que expuseram as suas coleções particulares.

DSC_0337

Está patente até ao dia 26 de março na Casa Municipal da Cultura a exposição de desenhos de Ricardo Cardoso, artista natural de Seia. As imagens de guerra, opressão, pobreza e fome servem para recordar os maiores horrores dos séculos XX e XXI provocados pela humanidade. A forte carga emocional presente nas telas pretende lançar a reflexão: “Que futuro queremos para a humanidade?”

No domingo, a inauguração das coleções de selos de Armando Caramelo, Lopo de Castilho e Jorge Saraiva serviu de pretexto para um encontro de colecionadores, que, em tertúlia aberta, falaram da sua paixão pela filatelia e da forma como os selos acompanham e ajudam a compreender os mais importantes acontecimentos da história mundial.

DSC_0355

Pascal Felix, em representação dos Correios de Portugal, explicou que mais de 70% dos selos emitidos se destinam ao colecionismo. Aproveitou também para explicar parte do processo de distribuição de cartas e a forma como os CTT têm adaptado o seu funcionamento ao desenvolvimento da sociedade, nos âmbitos tecnológico e ambiental, nomeadamente através da renovação da frota para veículos elétricos.

A exposição pode ser visitada até ao dia 31 de março na Biblioteca Municipal.