O fenómeno colonial na banda desenhada debatido na Biblioteca Municipal

Na tarde de sexta feira, dia 31 de março, aBiblioteca Municipal recebeu mais uma sessão do “CES vai à escola”

Estiveram presentes os alunos do 12º ano do Agrupamento de Escolas do Concelho de Mêda e os alunos da Academia Sénior de Mêda. Esta atividade está inserida no projeto de investigação ERC Memoir que estuda as pós-memórias do fim do período colonial em três países (Portugal, Bélgica e França). Durante o ano de 2017, a equipa de investigação estudará as presenças e permanências do fim do período colonial na banda desenhada dos três países. No âmbito do CES vai à escola, pretende-se dar a conhecer algumas das bandas desenhadas mais importantes nesta perspetiva, nomeadamente Vampiros (2016, Filipe Melo, Juan Cavia), Carnets d’Orient (Cadernos do Oriente) (Jacques Ferrandez, 1989-1995 e 2002-2009) e Les Jours heureux (Os Dias Felizes) (Warnauts e Raives, 2015 – 2016).

Estas sessões têm por objetivo apresentar as características formais destes volumes e discutir a maneira como representam o fim do período colonial (nomeadamente as guerras no caso português e no caso francês). A equipa pretende igualmente mostrar como a banda desenhada contemporânea tem conseguido lidar com questões tão complexas como o colonialismo, a representação da violência e a transmissão intergeracional das memórias coloniais.