Comemorações do Feriado Municipal de Mêda

Foi com a chuva como palco que tiveram início as cerimónias do Feriado Municipal, 11 de novembro, com o hastear da bandeira, junto ao Largo do Município.

Seguiu-se a Sessão Solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho, onde se pôde assistir a diversas intervenções dos representantes máximos da autarquia.

Para o Presidente da Assembleia Municipal, João Jorge Lourenço, este dia: “por um lado, celebramos a nossa orgulhosa pertença ao Concelho da Mêda e, por outro, projetarmos em consonância o nosso futuro coletivo, resolvendo localmente o que pudermos fazer nesse âmbito e exigindo do poder central o que, com toda a legitimidade, corresponde aos nossos anseios e necessidades. A esse propósito, vem-me à memória aquela máxima de imperativo do poder local: pensar global, mas agir localmente.”.

Para o presidente da Câmara Municipal, Anselmo Sousa: “o Município de Mêda tem nesta data o dever de respeitar o seu feriado, conferir-lhe a melhor dignidade possível. Nesse sentido, apelo à participação de todos porque a consciência de se ser munícipe vai muito além da simples reflexão sobre a identidade e as suas raízes, são necessários contributos com imaginação, momentos de socialização, de inspiração, de criatividade e de influência na resolução e implementação de projetos, de modo a que possamos esbater em uníssono os problemas do interior…”.

Mas o momento, foi também dedicado à celebração dos 10 anos da inauguração da Biblioteca Municipal de Mêda. O seu responsável, Carlos Proença, fez uma apresentação sobre o trabalho realizado, onde foi visível a diversidade cultural que este equipamento tem vindo a oferecer a toda a comunidade.

Seguiu-se, o Subdiretor-Geral da Direcção-Geral do Livro, Arquivos e das Bibliotecas Públicas, José Manuel Cortês, que fez uma resenha histórica sobre as bibliotecas públicas no nosso país e a sua importância.

No final desta sessão, deu-se início à apresentação do evento “Encontro Nacional de Enólogos – Mostra de Vinhos Brancos de Mêda (Douro e Beiras), que ficou a cargo do jornalista José Silva, que fez uma descrição sobre o programa do evento, realçando a importância económica e social desta iniciativa.

Depois os presentes, tiveram oportunidade de degustar um porto de honra ao som de um intérprete de Jazz, no hall da Câmara Municipal.

Por último e para terminar as comemorações do Feriado Municipal, realizou-se o tradicional magusto que contou com uma larga adesão da população ao som de música tradicional.

 

Fotografias e Vídeos
Reportagem – Vídeo

Galeria de fotografias