Mêda em Festa com fim de semana em cheio

Festa em Honra ao N. Sr. Bom Jesus dos Passos junta os medenses para celebrar.

Este ano as festividades foram um êxito graças a todos os que nos visitaram. O início da folia começou logo na sexta feira com a atuação de Emanuel e a sua banda com temas bem conhecidos de todos,  colocando a fasquia bem alta para as atuações que iriam acontecer nos dias seguintes.

O sábado foi um dia “dedicado” ao desporto, começando com a realização da já tradicional prova de Perícia Automóvel, que juntou diversos pilotos oriundos de vários pontos do país. A tarde terminou com o jogo de apresentação do plantel do Sporting Clube de Mêda para a época 2017/2018, que defrontou o Grupo Desportivo de Chaves B.

No final da Procissão da Paixão,  os Amor Electro entraram em palco com um espetáculo eletrizante e bastante interativo com o público. Marisa Liz e restante banda  conquistaram a plateia com a sua simpatia e energia infindável  fazendo o tempo passar a voar.

O domingo é um dia agradável para se passar com a família ou amigos num ambiente descontraído. O Município teve isso em conta e preparou um programa adequado a esse fim. Depois das celebrações religiosas e antes da Procissão do Triunfo, teve lugar uma atuação de Fados ao ar livre seguido da atuação da Banda Filarmónica de Penedono, pelas 16H00, no Parque Municipal, num espaço agradável e “fresco” numa tarde de bastante calor.

Os Sons do Minho regressaram às nossas terras e não deixaram ninguém desiludido. À semelhança da anterior presença,  que deixou saudades, também esta atuação foi coroada de aplausos e gargalhadas. Ao som das concertinas juntaram-se as duas vozes “sem papas na língua” de Pi d’Areosa e de Jorge Salgueiro que numa sessão extraordinária de cantares à desgarrada por entre a plateia não deixaram niguém indeferente à “malandrice” destes minhotos.

A terminar um fim de semana em cheio e já com algumas saudades a pairar no ar, foi a vez de José Malhoa entrar em palco e do recinto se encher novamente para receber um dos grandes nomes da música popular portuguesa. Entre palmas e bailarico, “novos e velhos” fizeram a festa que terminou com o tradicional fogo de artifício, que este ano teve que ser adiado devido ao risco de incêndio que se fez sentir durante o fim de semana.

A festa não se fez só à noite. Neste dia,  dedicado aos emigrantes, as “festividades” iniciaram-se com um jogo de futebol entre as velhas glórias do SCM e os Emigrantes, seguido da Missa do Emigrante no recinto da Santa Cruz. O Rancho Folclórico do Centro Recreativo e Cultural de Mêda também presenteou os nossos emigrantes com uma atuação antes do concerto da noite.

A todos os medenses e aqueles que nos visitaram e estão espalhados por Portugal e pelo Mundo o nosso muito obrigado!

Fotografias e Vídeo
Reportagem Local Visão

Galeria de Fotografias